Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Só photos

Fotografias tiradas por mim e "ilustradas" com versos de Fernando Pessoa e seus heterónimos.

Só photos

Fotografias tiradas por mim e "ilustradas" com versos de Fernando Pessoa e seus heterónimos.

23 Jul, 2010

A sesta

    Dorme enquanto eu velo... Deixa-me sonhar... Nada em mim é risonho. Quero-te para sonho, Não para te amar. A tua carne calma É fria em meu querer. Os meus desejos são cansaços. Nem quero ter nos braços Me (...)
07 Jun, 2010

A caminho

 A montanha por achar  Há de ter, quando a encontrar,  Um templo aberto na pedra  Da encosta onde nada medra. O santuário que tiver, Quando o encontrar, há-de ser Na montanha procurada E na gruta ali achada. A verdade, se ela existe, Ver-se-á que só consiste Na procura da verdade, Porque a vida é só metade.                                       (...)
Clareia cinzenta a noite de chuva, Que o dia chegou. E o dia parece um traje de viúva Que já desbotou. Ainda sem luz, salvo o claro do escuro, O céu chove aqui, E ainda é um além, ainda é um muro Ausente de si. Não sei que tarefa terei este dia; Que é inútil já sei... E fito, de longe, minha alma, já fria Do que não farei.                              (...)
26 Mar, 2010

Primavera

     …   Não, não queiram saber mais nada, é segredo, não digo.     Só depois de amanhã...     Quando era criança o circo de domingo divertia-me toda a semana.     Hoje só me diverte o circo de domingo de toda a semana da minha infância...     Depois de amanhã serei outro,     A minha vida triunfar-se-á,     Todas as minhas qualidades reais de (...)
20 Jan, 2010

Geada

     Às vezes, em dias de  luz  perfeita e exacta,      Em que as coisas têm toda a realidade que podem ter,      Pergunto a mim próprio devagar      Por que sequer atribuo eu      Beleza às coisas.      Uma flor acaso tem beleza?      Tem beleza acaso um fruto?      Não: têm cor e forma      E existência apenas.      A beleza é o nome de (...)
19 Ago, 2009

Mar Português

  Ó mar salgado, quanto do teu salSão lágrimas de Portugal!Por te cruzarmos, quantas mães choraram,Quantos filhos em vão rezaram!Quantas noivas ficaram por casarPara que fosses nosso, ó mar! Valeu a pena? Tudo vale a penaSe a alma não é pequena.Quem quer passar além do BojadorTem que passar além da dor.Deus ao mar o perigo e o abismo deu,Mas nele é que espelhou o céu.      (...)
11 Abr, 2009

Mindelo, praia

O mar jaz; gemem em segredo os ventos Em Eolo cativos; Só com as pontas do tridente as vastas Águas franze Netuno; E a praia é alva e cheia de pequenos Brilhos sob o sol claro. Inutilmente parecemos grandes. Nada, no alheio mundo, Nossa vista grandeza reconhece Ou com razão nos serve. Se aqui de um manso mar meu fundo indício Três ondas o apagam, Que me (...)
04 Mar, 2009

Reflexos

Bate a luz no cimo Da montanha, vê... Sem querer eu cismo Mas não sei em quê.... Não sei que perdi Ou que não  achei... Vida que vivi,  Que mal eu a amei !...                                        Fernando Pessoa